bonam noctem,

O mundo é pequeno. Tão pequeno que me aproxima, mais uma vez e com largos passos, de Friedrich Nietzsche e Antero de Quental. Útil.

“Solo” prossigo. Oscilo entre letras, respiro a ousadia e harmonia de António Pinho Vargas. Compreendo, finalmente, a essência do “Complexo de perfeição”, Colette Dowling estava certa.

Descobri demais.

Anúncios

Sobre Tomáz

Perdido naquilo que sou em plena viagem rumo ao futuro, encontro-me, frequentemente, nestes desabafos da alma…
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s